Prof. Rousselet conta com detalhes a visita de Lula à São Mamede e Patos nos anos 80, confira:

Após divulgação na página oficial do facebook de Zé Luiz Mineiro de uma foto antiga da presença de Luiz Inácio Lula da Silva na cidade de São Mamede nas redes sociais, o professor Rousselet Escarião da Nóbrega, resolveu abrir o baú e contou com riqueza de detalhes ao blog Revista São Mamede, como era a visita de Lula na década de oitenta na região das espinharas mais precisamente na cidade de Patos com uma breve passagem por São Mamede no Vale do Sabugi.

Segundo o professor Rousselet que é formado em geografia pela antiga fundação Francisco Mascarenhas da cidade de Patos, Lula sempre visitava a Paraíba e no sertão, gostava de passar alguns dias na morada do sol.  

O professor afirma que Lula chegou em São Mamede em um automóvel de modelo variante Brasília de cor branca trazido pelo professor Claudio seu amigo, e que naquela ocasião, Lula visitava São Mamede a convite do sindicato dos trabalhadores que tinha como presidente o agricultor Raimundo Zacarias pessoa muito conhecida e que hoje reside no sítio serra branca.

Rousselet disse que Lula discursou em cima de um tamborete em frente ao sindicato vizinho a casa do senhor Chatô ao lado do mercado público.


O professor afirma ainda, que Lula visitava todos os anos a Paraíba e no sertão, a cidade de Patos era a escolhida onde passava alguns dias alojado no colégio Pedro Aleixo antigo (CEPA), que também servia de abrigo para o sindicalista e seus companheiros de viagem.
Lula sempre chegava em um veraneio de cor vermelha a gasolina com estrela branca nas portas, carro bastante famoso na época.  Além de mim, estudavam de São Mamede em Patos no antigo Cepa, Naldo de Zuca, Bodel, Marcos de Maria Ferreira e Carlos de Antônio Lino in memorian.

Lula era uma pessoa muito simples e gostava de fumar Hollywood o cigarro mais famoso da época, chegando até a compartilhar do mesmo cigarro e da mesma xícara de café com os estudantes ali presentes. 

O presidente do centro cívico nesta época, era o grande conterrâneo jovem Gilvan Freire,  que já se destacava como um grande orador.

Rousselet disse ainda, que Lula falava com o professor Messias diretor do Cepa na época, para liberar alguns alunos inclusive ele, a fim de angariar recursos para o custeio de Lula e sua equipe. 

O povo ajudava com muita satisfação e entusiasmo gritando o nome de Lula e fortalecendo o movimento pelas diretas já disse o professor.

Uma informação importante segundo Rousselet, é que Lula falava para alguns estudantes, que gozava de uma grande amizade com um poeta da cidade de Campina Grande de nome Ronaldo Cunha Lima, o qual o ajudava inclusive nas despesas das viagens ao nordeste principalmente ao estado da Paraíba.  

Os alunos achavam bom quando Lula chegava em Patos, porque a semana era festiva com reuniões dinâmicas e muitas palestras sobre a realidade do sindicalismo brasileiro, que servia de incentivo para todos os presentes. Lula lutava a ferro e fogo contra o regime militar e fazia questão de afirmar que aquele regime cruel não era o caminho para uma melhor qualidade de vida para o povo brasileiro.

O professor relata que o lema da ditadura militar era: Quero, posso e mando regada a pisa, cadeia e tortura. 

Segundo informações obtidas pelo #BlogSãoMamede1 com exclusividade varias São-mamedenses fizeram parte deste momento histórico participando ativamente da visita do ex-presidente Lula nos 80, a exemplo de Manoel Cesarino, Raimundo Nonato, Manoel Oliveira, Chichico, Wergniaud (Pau Vei) Manoel Terto entre outras pessoas. 

 Blog Revista São Mamede



1 comentários:

Fantástico resgate histórico amigo Zé, PARABÉNS!!

O seu comentário é sua total responsabilidade.