29,30 de Junho e 01 de Julho

29,30 de Junho e 01 de Julho

Presidente da Famup diz que devido à insensibilidade de Temer, prefeitos estão bancando a saúde pública


Presidente da Famup diz que devido à insensibilidade de Temer, prefeitos estão bancando a saúde públicaEm entrevista a imprensa paraibana, o presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes, afirmou que o Governo do presidente Michel Temer, está sendo injusto com os prefeitos paraibanos. Para ele, o Governo Federal não envia recursos suficientes e os municípios acabam tendo que se sacrificar cortar na própria carne, para assegurar a manutenção de programas como Saúde da Família (PSF) Samu e Peti.

“Os municípios pedem socorro, porque o repasse do Governo Federal para equipe do PSF não dar para cobrir o custo da equipe, e o município tem que arcar com três vezes mais do que é repassado pela União”, revelou. Tota Guedes disse ainda, que o que o Governo Federal repassa para manter uma unidade do PSF é R$ 10,7 mil mensais, para um município com até 50 mil habitantes.

Mas o que vem sendo gasto pelo gestor para manter é R$ 32,5 mil para cada equipe. “Os custos são muito elevados. Isso sem falar, se partirmos para uma equipe do Samu, para o qual o Governo Federal repassa 35 mil, e o município tem que entrar com mais de R$ 70 mil, para colocar o serviço na rua. Os custos são altos e não há nenhum tipo de compensação por parte da União aos gestores municipais”, declarou.

Como reivindicações apresentadas pela Famup, que também faz parte da Confederação Nacional de Municípios (CNM), para amenizar a crise nos municípios estão a realização de um novo pacto federativo; atualização dos valores dos programas federais; liberação dos restos a pagar de emendas, convênios e programas; renegociação das dívidas com o INSS e mobilização junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para julgamento das ações dos royalties do petróleo para os municípios.

PbAgora

0 comentários:

O seu comentário é sua total responsabilidade.